Por que é tão difícil para alguns usar máscara para proteger a si próprio e os outros?

O uso de máscara facial tem sido recomendado e em alguns locais tem sido inclusive obrigatório.

 

Estudos (Eikenberry et al, 2020; Sommerstein et al., 2020; Lyu et al., 2020; Worby et al., 2020) tem evidenciado a importância do uso de máscaras durante a pandemia da COVID-19.

Um estudo de revisão, recentemente publicado na “Int J Environ Res Public Health” aborda questões fisiológicas e psicológicas associadas ao uso de máscaras.

Além de fatores fisiológicos já mencionados aqui, fatores psicológicos também são abordados.

Segundo os autores, o bem-estar ideal necessita de: autonomia, relacionamento psicológico e capacidade.

Satisfazer essas necessidades psicológicas pode ajudar a explicar atitudes de uso da máscara.

Autonomia

As recomendações para o uso de máscaras em público e, em alguns casos, obrigação, podem impactar as percepções de autonomia se as pessoas sentirem que não têm escolha.

Relacionamento

Relacionamento se refere a se sentir socialmente conectado com os outros. Explica a polarização política o que inclui inclusive apoio ou não ao uso de máscaras.

Além do partidarismo, as normas de gênero que as pessoas assinam também podem estar relacionadas ao uso de máscara. Por exemplo, certamente existem pressões sociais para que os homens sejam durões e não pareçam fracos, o que foi pensado para contribuir para que os homens se envolvam em maior comportamento de risco relacionados à saúde.

Pesquisas relacionadas ao uso de máscara durante pandemias anteriores indicaram que os homens são menos propensos a usar máscaras do que as mulheres (tanto durante as pandemias de H1N1 quanto de SARS ).

Especificamente, a falta de intenção dos homens de usar uma máscara facial foi mediada por sentimentos negativos ao usar uma máscara (ou seja, que é vergonhoso, um sinal de fraqueza ou não é legal).

Competência

Mensagens confusas, desinformação (fake news) e falta de conhecimento médico e científico sobre COVID-19 (afinal é uma nova doença) criam muita incerteza e ameaçam a capacidade de satisfazer a última das três necessidades psicológicas básicas – competência.

Eikenberry et al. To mask or not to mask: Modeling the potential for face mask use by the general public to curtail the COVID-19 pandemic. Infect Dis Model. 2020;5:293-308. Published 2020 Apr 21. doi:10.1016/j.idm.2020.04.001

Sommerstein et al. Risk of SARS-CoV-2 transmission by aerosols, the rational use of masks, and protection of healthcare workers from COVID-19. Antimicrob Resist Infect Control. 2020;9(1):100. Published 2020 Jul 6. doi:10.1186/s13756-020-00763-0

Lyu W, Wehby GL. Community Use Of Face Masks And COVID-19: Evidence From A Natural Experiment Of State Mandates In The US. Health Aff (Millwood). 2020;39(8):1419-1425. doi:10.1377/hlthaff.2020.00818

Worby CJ, Chang HH. Face mask use in the general population and optimal resource allocation during the COVID-19 pandemic. Nat Commun. 2020;11(1):4049. Published 2020 Aug 13. doi:10.1038/s41467-020-17922-x

Scheid JL, Lupien SP, Ford GS, West SL. Commentary: Physiological and Psychological Impact of Face Mask Usage during the COVID-19 Pandemic. Int J Environ Res Public Health. 2020;17(18):E6655. Published 2020 Sep 12. doi:10.3390/ijerph17186655

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens recentes

Publicação popular

Ainda atual o esclarecimento da @SBEMSP sobre vitamina D e covid #naosejaenganado https://www.endocrino.org.br/nota-de-esclarecimento-vitamina-d-e-covid-19

Anormalidades cardíacas em atletas após a infecção por SARS-CoV-2: uma revisão sistemática https://bmjopensem.bmj.com/content/7/4/e001164

Load More...
MESSAGE

CONTACT US