Gravidez + Obesidade

A gravidez pode causar ou agravar a obesidade.

A gravidez é uma fase muito especial na vida da mulher e hábitos na gravidez podem evitar a diabetes gestacional e pre-eclampsia, condições comumente associadas ao excesso de peso.

Será que uma alimentação equilibrada e exercícios físicos em mulheres grávidas com obesidade pode influenciar positivamente a saúde das mulheres e de seus filhos mesmo três anos após o parto?

Um recente estudo mostrou que mulheres que receberam dieta e intervenção com exercícios quando comparadas às mulheres do grupo controle que não fizeram mudanças em seu estilo de vida durante a gravidez, apresentaram menor carga glicêmica e ingestão de ácidos graxos saturados, e maior ingestão de proteínas três anos após o parto.

As mães no braço de intervenção mantiveram uma dieta mais saudável mesmo após três anos do nascimento do filho. Não houveram diferenças na atividade física autorreferida ou nas medidas de composição corporal.

As crianças nascidas das mães ativas apresentaram uma frequência cardíaca em repouso menor (-5 bpm) do que as crianças filhas de mães do grupo controle (sem exercício físico). Além disso, uma maior freqüência cardíaca em repouso, em adultos, está associada à hipertensão e maior chance de desenvolver doenças cardiovasculares.

A equipe de pesquisadores acompanhará essas crianças novamente aos 8 a 10 anos de idade para ver se essa melhora na função cardiovascular é mantida durante a infância. Incrível né?

Dalrymple et al. Adiposity and cardiovascular outcomes in three‐year‐old children of participants in UPBEAT, an RCT of a complex intervention in pregnant women with obesity. Pediatric Obesity, 2020 DOI: 10.1111/ijpo.12725

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens recentes

Publicação popular

Ainda atual o esclarecimento da @SBEMSP sobre vitamina D e covid #naosejaenganado https://www.endocrino.org.br/nota-de-esclarecimento-vitamina-d-e-covid-19

Anormalidades cardíacas em atletas após a infecção por SARS-CoV-2: uma revisão sistemática https://bmjopensem.bmj.com/content/7/4/e001164

Load More...
MESSAGE

CONTACT US