Ser magro sedentário ou obeso ativo?

Estudos tem indicado que o que mais afeta o risco para morte por doenças cardiovasculares e todas as outras causas de morte é a prática regular de exercício físico e não apenas o peso corporal.

Um editorial, publicado no BJSM em 2018 por Ortega et, al apresenta dados interessantes a respeito do paradoxo: obeso mas “FIT”!

Estudo indica que indivíduos com excesso de peso, mas em forma (FIT)  têm uma redução de 50% no risco de desenvolver depressão em comparação com grupo controle obesos porém “UNFIT”

Provavelmente o condicionamento físico aeróbico, que pode ser avaliado por meio de teste de esforço na esteira ou cicloergômetro (bicicleta), pode minimizar os efeitos da obesidade e sua associação com muitos efeitos:

  • na saúde física e mental, como distúrbios psiquiátricos (por exemplo , transtorno de déficit de atenção e hiperatividade),
  • alterações na autoestima,
  • câncer,
  • aposentadoria por invalidez,
  • variabilidade da freqüência cardíaca,
  • esteatose hepática (gordura no fígado),
  • volume e atividade do tecido adiposo marrom,
  • cognição e estrutura e função cerebral.

Como eu fico sabendo se sou “FIT”?

A Tabela apresenta os valores de VO2max na esteira 🏃🏽‍♀️e bicicleta 🚴🏼‍♂️ ajustados pela idade e gênero 👧🏼👦🏻.

Estes são considerados os valores de “corte” para identificar se você é FIT segundo os autores. Você sabe qual seu VO2max?

Ortega FB, Ruiz JR, Labayen I, et al. The Fat but Fit paradox: what we know and don’t know about it. 

Katie M. Becofsky, Xuemei Sui, Duck-chul Lee, Sara Wilcox, Jiajia Zhang, Steven N. Blair, A Prospective Study of Fitness, Fatness, and Depressive Symptoms, American Journal of Epidemiology, Volume 181, Issue 5, 1 March 2015, Pages 311–320.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens recentes

Publicação popular

Ainda atual o esclarecimento da @SBEMSP sobre vitamina D e covid #naosejaenganado https://www.endocrino.org.br/nota-de-esclarecimento-vitamina-d-e-covid-19

Anormalidades cardíacas em atletas após a infecção por SARS-CoV-2: uma revisão sistemática https://bmjopensem.bmj.com/content/7/4/e001164

Load More...
MESSAGE

CONTACT US